terça-feira, 1 de janeiro de 2008

2008!

Acabou o Natal! Um novo ano para o blog. Espero aprender um pouco mais a cada dia sobre essa invenção que já era conhecida por Aristóteles, muito tempo antes de se obter a primeira imagem fotográfica. Um fenômeno da óptica e a da química, o resultado de inúmeras vidas, revelando e preservando um momento da história. Alhazen, Angelo, Schulze, Wedgwood, Nièpce, Daguerre, Florence, Talbot, Herschel, Menard, Bingham e Eastman, obrigada.
Foto: © Dennis Stock

4 comentários:

Luis disse...

E voce dividindo este tesouro conosco. Parabéns.

Bj

Luis

Meg disse...

Oi Luis,

Olha só. Sentado sob uma árvore, Aristóteles observou a imagem do sol, durante um eclipse parcial, projetando-se no solo em forma de meia lua quando seus raios passaram por um pequeno orifício entre as folhas. Observou também que quanto monor fosse o orfício, mais nítida era a imagem.
Caramba, o que sabemos é apenas um grãozinho de areia...
Obrigada,
Beijos

Meg disse...

Correção: quanto menor fosse o orifício, mais nítida...

Ed disse...

Dessa do Aristóteles eu não sabia, agora, um feliz ano novo pra vc meg! meio atrasado