quarta-feira, 4 de junho de 2008

E. J. Bellocq

E.J. Bellocq (1873-1949), fotógrafo comercial que nasceu na França e teve um estúdio em Nova Orleans a partir de 1895. Após sua morte, descobriu-se uma coleção de cerca de 100 chapas numa gaveta de sua escrivaninha. As chapas eram retratos de prostitutas de Nova Orleans, a partir de 1912 aproximadamente, e nada se sabe sobre as circunstâncias em que as fotos foram tiradas. O fotógrafo Lee Friedlander comprou as chapas e fez inúmeros testes para reproduzi-las. Sem nenhuma das cópias de Bellocq para servir de exemplo, Friedlander utilizou um processo comum há sessenta anos. Em 1965, as cópias foram impressas em papel heliográfico. Os retratos de prostitutas são o único registro da obra de Bellocq.
Foto: © E.J. Bellocq

4 comentários:

Luis disse...

É dessa proporção aí de cintura ao quadril largo e coxas volumosas que eu gosto na mulher.

Do ponto de vista artistico um interessante contraste.

Bj

Luis

Meg disse...

Oi Luis,

Bellocq tinha uma vida secreta. Durante a Primeira Guerra Mundial fotografava para um estaleiro local. Diz-se que na velhice, após se aposentar, andava pelas ruas de Nova Orleans na tentativa de aprender os segredos das novas câmeras. A garota da foto seria a musa do Chico na canção... que tem um TUFÃO nos quadris Tem um japonês atrás de mim Eu vou dar um pulo em Manaus Aqui tá quarenta e dois graus O sol nunca mais vai se pôr ...bye bye Brasil
Beijos

Vicky disse...

Oi Mag!!!

Tô sempre aqui... gosto de ver as fotos e ler os textos. Muitos... leio e volto.
Quando penso nesse tempo... as mulheres que imagino têm essa silhueta.
Você falou em Chico... lembrei a praia do Leblon. Se ela andasse do Leblon ao Posto 9 pela areia junto ao mar... ia chegar em fogo. A coxa interna em carne viva. Ai!!!

Beijos!!!

PS: adorei ver você no Nonsense.

Meg disse...

Oi Vicky,

Fico feliz em saber que você está sempre por aqui.
Os seus comentários são engraçados, fiquei imaginando a cena.

A "família Nonsense de amigos" era muito divertida.
Beijos