sexta-feira, 20 de junho de 2008

Um outro retrato

"Em 1977, o Museum of Mankind em Londres apresentou uma exposição sobre o povo da Patagônia. A última imagem na exposição era uma fotografia tirada em 1939 por uma expedição etnográfica alemã, mostrando um nativo da Terra do Fogo cuja cabeça é erguida à força para a câmera. A face do homem fita a lente (e agora nós, os novos intrusos) com os olhos marejados e uma mistura de emoções que seria impertinente interpretar. A imagem tem um traço brutal e horroroso de uma violência sendo praticada contra alguém, num lugar destinado a permanecer totalmente privado. Por meio da câmera, a face do homem lhe é roubada e oferecida a olhos alheios, não como um espelho ou um retrato, mas como algo semelhante aos despojos de um estupro. Essa imagem efetivamente destrói o que pretende retratar. (...) Se todo retrato é um espelho, um espelho aberto, então nós, os espectadores, somos por nossa vez um espelho para o retrato, (...) parecemos estar nos dois lados da tela ao mesmo tempo, observando-nos ser observados." © Alberto Manguel

2 comentários:

Anônimo disse...

Excelente Mag, o texto e a foto.

Bj
Luis

Meg disse...

O Livro do Alberto Manguel é muito bom (Lendo Imagens).

beijos