terça-feira, 30 de setembro de 2008

Roy DeCarava


Quando Roy DeCarava começou a fotografar, no fim da década de 1940, os Estados Unidos haviam saído do período da Depressão, mas os problemas de racismo e desigualdade social continuavam. DeCarava documentou o movimento pela igualdade dos direitos civis e durante décadas fotografou a comunidade do Harlem, o bairro onde nasceu. A sua primeira exposição foi em 1950, na Mark Pepper’s Forty Fourth Street Gallery. Nessa ocasião, Edward Steichen adquiriu três imagens para a exposição The Family of Man. DeCarava ganhou importantes prêmios nos Estados Unidos. Uma de suas obras mais conhecidas é uma série de retratos de importantes músicos de jazz. Em 1952, recebeu apoio do Guggenheim para produzir as fotos que foram publicadas no livro The Sweet Flypaper of Life. Roy DeCarava gosta de fotografar pessoas de costas. Em suas imagens não é preciso ver seus rostos para descrevê-los.
Foto: © Roy DeCarava

4 comentários:

vertigem disse...

salut meg !



seu blog continua lindo e interessante ! pena eu nao ter tido tempo pra continuar residindo...desculpe !

beijos, bom dia pra vc !

Clara disse...

Para mim, o período de excelência da fotografia é primeira metade do século XX. Apesar de, actualmente, existirem excelentes fotógrafos, os grandes mestres conseguiram captar a essência do objecto fotografado como ninguém.

Abraço

Meg disse...

Oi Vertigem,

Tudo bem, mas se tiver uma oportunidade apareça, tá.
Aprendi muitas coisas com seus comentários.

Beijos

Meg disse...

Oi Clara,

Concordo com você. Mesmo aquelas fotografias documentais,produzidas apenas como o registro de uma época, são verdadeiras obras de arte.

Beijos