sábado, 13 de dezembro de 2008

Pontos de leitura

"Em algum lugar da Holanda vivia um homem culto. Ele era um orientalista e era casado. Um dia, embora tivesse sido chamado, não veio para o almoço. Sua esposa o espera desejosa, olhando para a comida, e quanto maior a demora menos ela consegue compreender o seu não-aparecimento. Finalmente, ela resolve ir até o seu gabinete de estudo e exortá-lo a vir. Lá está ele sentado, solitário, em seu lugar de trabalho - absorto em seus estudos orientais. Ela se debruça sobre ele, põe o braço sobre os seus ombros, espia o livro embaixo e, em seguida, olha para ele e diz: "Caro amigo, por que você não vem comer?". O estudioso mal atina, talvez, o que foi dito, mas olhando para a esposa, responde: "Bem, minha menina, almoçar agora está fora de questão: veja esta vocalização que eu nunca vi antes. Várias vezes já deparei com citações desta mesma passagem, mas nunca assim. Olhe para este ponto aqui. É o bastante para levar qualquer um à loucura". A esposa o fita com um meio sorriso, como a reprovar que um ponto tão minúsculo pudesse perturbar a ordem doméstica. "Não vale a pena perder o fôlego com isso". Dito e feito. Ela dá um pequeno sopro, e, vejam, a vocalização desaparece, pois o ponto notável não passava de um grão de rapé." Sören Kierkegaard (In Parables of Kierkegaard, 1978). Em fotografia, "nós habitamos um espaço entre ceticismo, prazer e confiança, a partir do qual podemos ler as imagens documentais com modos mais complexos."
© Derrick Price (A Critical Introduction, 1997).
Foto: © Robert Doisneau (1912-1994)

4 comentários:

Carla disse...

Gosto muito deste blog! Os textos são ótimos e as imagens também.

meg disse...

Oi Carla,

Obrigada!
No seu blog vi que você reproduziu alguns posts. Nada contra, mas seria legal colocar a fonte.
Carta aos estudantes de fotografia e o post sobre os documentos criativos da realidade.

Abraços

vertigem disse...

isso meg,copyright obrigatorio! nao custa nada,so respeito à criaçao alheia....

abraços,boa semana pra vc !

Carla disse...

Olá, Meg.
Bom, primeiro gostaria de pedir desculpas por não ter colocado os créditos nestas duas postagens. Sempre coloco o endereço do blog. Não respondi, pois só vi agora. É uma pena vc ter ficado "chateada" com isso, já que elogiei e frequento este espaço. Desculpe mais uma vez.