quinta-feira, 23 de julho de 2009

Cartazes cubanos

Os cartazes cubanos produzidos após a revolução de 1959 anunciavam eventos culturais, convocavam as massas para comícios públicos e proclamavam as realizações revolucionárias. Não havia publicidade em Cuba e todos os anúncios eram controlados pelo estúdio governamental Intercomunicaciones. Os cartazes produzidos para demonstrar solidariedade com as demais nações comunistas, eram distribuídos no exterior pela OSPAAAL (Organização de Solidariedade com os Povos da África, Ásia e América Latina). A maior parte deles tinha slogans banais, como Hasta la Victoria Siempre (sempre em frente, até a vitória). As fotografias eram de alto contraste (sem meios-tons), impressas por meio de serigrafia, a partir de estênceis cortados manualmente pelos designers. A simplicidade técnica desses trabalhos advinha de necessidades econômicas. Um cartaz criado em 1968 para celebrar o "Dia da Guerrilha Heróica" foi um dos pouquíssimos a utilizar uma imagem que representava mais do que uma simples ilustração para um slogan: a fotografia de Che Guevara feita na década de 1960 por Alberto Korda. (Richard Hollis, Design gráfico, uma história concisa, Tradução Carlos Daudt, Martins Fontes, 2001 e Max Callo, The Poster in History, Hamlyn, 1974).
Cartazes: designers René Azculy e Helena Serrano/Tony Evora

Acervo OSPAAAL: www.ospaaal.com

2 comentários:

Clara disse...

Adoro a "arte de rua". Os cartazes têm um efeito poderoso por aliar a imagem a palavras-chave/choque.

http://imagensdomeumundo.blogspot.com/2009/02/muralidade-politica.html

Beijinhos

Meg Rodrigues disse...

Atenção!
O poster "Heroic Guerrilha Day" (Che Guevara) original impresso com quatro cores.