terça-feira, 24 de maio de 2011

Oliviero Toscani e Tibor Kalman: Colors



A razão primordial para lançarem a Colors, segundo o designer Tibor Kalman (1949-1999), foi que Oliviero Toscani estava insatisfeito com as revistas nas quais anunciava. "Ele ficava furioso quando a Vogue e a Vanity Fair tinham a audácia de recusar os anúncios da Benetton porque tinham ultrapassado a linha do seguramente elegante rumo ao fortemente editorial". Toscani queria uma revista que pudesse dar suporte ao que ele já estava tentando fazer por meio das campanhas publicitárias e Kalman, editor de 1990 a 1995, queria uma revista que pudesse fazer nada menos que "mudar o mundo". Patrocinada pela Benetton, sem exercer qualquer tipo de controle sobre seu conteúdo editorial, a Colors explorou temas ignorados pela imprensa convencional. Quase todas as revistas começam suas matérias com os redatores, na Colors o processo era exatamente o oposto, imagens para conceituar ideias, para discutir questões sensíveis e polêmicas. "A Colors é de forma ostensiva uma revista visual porque não importa quão boa seja a tradução de um texto, perde-se sempre algum significado ou nuance. Uma imagem não precisa de tradução", disse Steven Heller. Após um ano de planejamento e muitos nomes como "sopa" e "esfera", o primeiro número da Colors foi lançado em 7.000 mil lojas da Benetton em 85 países. Uma revista sobre as diferenças e semelhanças entre pessoas ao redor do mundo, e por meio da fotografia a maneira de mostrar o problema de forma rápida e objetiva, incentivando a "pensar global, agir local".
(Steven Heller, Linguagens do design, compreendendo o design gráfico; tradução Juliana Saad. São Paulo: Edições Rosari, 2007, p.162).
Capas / Fotos: © Reed Young, © Dave Southwood, © Adam Broomberg & Oliver Chanarin, © Lyn Goldsmith

2 comentários:

bicocacolors disse...

me gusta!!!

Meg Rodrigues disse...

Olá Elena,

Muito bom o seu trabalho!