sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Ted Hawke: ao nível dos olhos



Na apresentação de suas ideias por meio da fotografia, o artista plástico inglês Ted Hawke reforça uma aparência de lógica, no entanto, seu objetivo tem mais a ver com o conceito subjacente, do que com os meios de reprodução, de maneira a estimular o espectador. Como é o caso no "360 graus em 360 graus fora" (1969), Hawke explora os processos essenciais da percepção e de conceitos que envolvem sequências tanto de tempo como de espaço: "A história do homem andando em volta de um outro homem que o encara a todo momento mostra que nossa ideia de rodar inclui a falsa ideia de que, movendo-se a fim de se estar sucessivamente em todas as direções em relação a uma pessoa acarreta o ato de mover-se de modo a ver-se, sucessivamente todos os lados daquela pessoa."
Um postal para o amigo Valery Lorenzo.
Foto: © Ted Hawke (Ao nível dos olhos 163 cm, catálogo da exposição Road Show, nova enquete inglesa, organizada pelo British Council, XI Bienal de São Paulo, 1969)

6 comentários:

Nuno Sousa disse...

para lá da fotografia. :)

Meg Rodrigues disse...

Bem prá lá, mesmo.
Um detalhe, era moda revelar sobre papel granulado (é bem complicado scanear uma foto assim).

Nuno, matérias interessantes sobre o livro de Vivian Maier:
http://www.powerhousebooks.com/site/?s=vivian+maier+street+photographer

Nuno Sousa disse...

fico imaginando a quantidade de Vivian Maier que exisem por esse mundo, e que à semelhança dela se mantêem no anonimato.
obrigado pela dica ;)

Milton Ostetto disse...

Seu Blog é muito interessante, sempre que passo por aqui tenho uma surpresa muito boa
obrigado
Milton

Meg Rodrigues disse...

Obrigada, Milton.

Um abraço!

Valéry Lorenzo disse...

;-)