quarta-feira, 18 de junho de 2008

Walter Benjamin

Inspirado no marxismo, Walter Benjamin (1892-1940) analisou as transformações que o modo capitalista trouxe à esfera artística, procurando entender o significado da obra de arte a partir do modo como ela foi produzida. No ensaio A Obra de Arte na Época de suas Técnicas de Reprodução, escrito em 1936, Benjamin analisa a consequência mais importante dessa mudança, a expansão das técnicas de reprodução dos objetos, o que motivou o surgimento de artes, como a fotografia e o cinema. A partir do século XIX, quando as pinturas foram reproduzidas e mostradas ao público, surge um primeiro sintoma dessa transformação: a dissolução da aura que envolvia as obras únicas, que eram objeto de uma contemplação individual. A fotografia: "Ela não foi percebida, durante muito tempo, nem sequer no século XX, quando o cinema se desenvolveu. Muito se escreveu, no passado, de modo tão sutil como estéril, sobre a questão de saber se a fotografia era ou não uma arte, sem que se colocasse sequer a questão prévia de saber se a invenção da fotografia não havia alterado a própria natureza da arte."
Foto: © Robert Doisneau

2 comentários:

Ed disse...

oi Meg

essa foto é uma maravilha! hahahaha a mulher conversando com o cara e ele só lá, de olho...Aliás, como eu pronuncio Doisneau? Donô, Dunô, Doisnô...?

meg disse...

Oi Ed

Muito bom, não é. Ele fez várias fotos dessa vitrine.
Acho que é assim: Düaisnô (tem que fazer um biquinho no Dü.

Um abraço!