terça-feira, 22 de julho de 2008

Fotojornalismo (21)

A Bósnia proclama a independência em 15 de outubro de 1991, promovendo a separação da antiga Iugoslávia. Sob o comando de Slobodan Milosevic, os defensores de uma "grande Sérvia" apóiam 1,5 milhão de sérvios da Bósnia contra 2 milhões de mulçumanos e 750 mil croatas que também vivem ali. O cerco de Sarajevo pelas tropas sérvias é o mais longo da História moderna, de 5 de abril de 1992 a 29 de fevereiro de 2006. O fotógrafo Gilles Peress passou seis meses em Bósnia documentando a guerra, a população mulçumana e croata que fugia da "limpeza" étnica e a destruição da cidade. As imagens foram publicadas no livro Farewall to Bosnia. Ontem, em Sarajevo, centenas de pessoas saíram às ruas para comemorar a notícia da prisão do ex-presidente Radovan Karadzic.
Foto: © Gilles Peress

2 comentários:

vertigem disse...

pois é meg, mas em belgrado, outras centenas de pessoas manifestavam contra a prisao de "seu heroi"....

(prefiro o trabalho de paolo pellegrin na bosnia )

Meg disse...

É, lamentavelmente os nacionalistas sérvios repetem um caminho que dentro da História não faz muito sentido, eu não consigo entender.

O Paolo Pelegrin cobriu Kosovo (província independentista da Sérvia), os refugiados albaneses. O Abbas também cobriu Kosovo (Pristina).