segunda-feira, 14 de julho de 2008

O verdadeiro primitivismo

"Poucas pessoas nesta sociedade compartilham o pavor primitivo das câmeras que decorre de pensar a foto como uma parte material delas mesmas. Mas algum vestígio de magia perdura: por exemplo, nossa relutância a rasgar ou jogar fora a foto de uma pessoa amada, sobretudo quando morta ou distante. (...) Mas o verdadeiro primitivismo moderno consiste em ver a imagem como uma coisa real; imagens fotográficas dificilmente são tão reais assim. Em vez disso, a realidade passou cada vez mais a se parecer com aquilo que as câmeras nos mostram. É comum, agora, que as pessoas, ao se referirem a sua experiência de um fato violento em que se viram envolvidas - insistam em dizer que "parecia um filme". Isso é dito a fim de explicar como foi real, pois outras qualificações se mostram insuficientes. Enquanto muitas pessoas, em países não industrializados, ainda se sentem apreensivas ao ser fotografadas, suspeitando algum tipo de transgressão, um ato de desrespeito, as pessoas de países industrializados procuram ser fotografadas - sentem que são imagens e que as fotos as tornam reais."
© Susan Sontag

Foto: © Elliott Erwitt

9 comentários:

vertigem disse...

ah meg, devia ter botado annie leibovitz de guest shooter, pd ela e susan devem ter conversado muito, mas muito sobre isso

conheço elliott......

Meg disse...

Gosto das fotos do Elliott, esse lado divertido.
Andei procurando imagens da Leibovitz para um futuro post (moda).

Você acha correto reproduzir uma foto colorida, por exemplo a foto de capa da revista Rollong Stone, com o casal Yoko e Lennon, em preto e branco?

vertigem disse...

sei là...isso acontece e as vezes a imagem se transforma, fica longe do original ! se vc perguntasse à annie, acho que ela nao deixava...yoko non plus !


vc acha essa foto divertida ?

http://www.nikohk.com/wp-content/uploads/2007/10/usa-pennsylvania-1950-elliott-erwitt.jpg

vertigem disse...

presente meg, curte ai ! :-))








http://www.elliotterwitt.com/lang/index.html

Meg disse...

Não, claro que não!Tenho essa foto do menino arquivada.

vertigem disse...

um carinha que parece primo de elliott é martin parr ! alias pertencem à mesma agencia...é uma ironia barroca que eles tem pra mostrar a realidade...like it ?

http://www.martinparr.com/index1.html

Meg disse...

Gosto do Martin Parr, do Raymond Depardon, Leonard Freed, Jean Gaumy, ganhei o livro Magnum Stories, delírio...delírio...

Anônimo disse...

Oi Meg, adivinha quem é? rs...Como sempre seu blog é uma referência, graças a ele conheço artistas que infelizmente pelo tempo corrido, não teria oportunidade de apreciar.

Enfim....tem feito um excelente trabalho.
Bjos e estou sempre por aki !!!
Ass: Bruno Villas-Bôas.

Meg disse...

Oi Bruno,

Obrigada!Sei que o trabalho na agência é corrido. Nunca me esqueço de seu apóio e de sua atenção na divulgação deste cantinho, isso conta pra caramba.
Parafraseando Cummings: Levo a sua amizade comigo (eu a levo no meu coração).
Beijos