domingo, 14 de novembro de 2010

Tom Stoddart: China

"Que desabrochem cem flores, que disputem cem escolas de pensamento" (Eric Hobsbawm, tradução de Marcos Santarrita), slogan usado para designar o movimento gradual de abertura política na China em 1956. No ano seguinte, a oposição denunciou os abusos do Partido Comunista, e o governo não hesitou em levar a efeito severas retaliações. Nessa ocasião, MaoTsé -Tung decidiu promover competições esportivas como um meio de expandir a atuação política no país. Desde então, a China vem investindo recursos em treinamento de seus futuros atletas. Em 1993 o fotógrafo Tom Stoddart visitou diversas academias de esporte na China onde crianças muito pequenas, algumas de apenas quatro anos de idade, são submetidas a um rigoroso programa de exercícios. Nas fotografias de Stoddart, fisionomias com marcas de esgotamento físico e, também, leveza e graça de um pequeno corpo em movimento. Tom Stoddart trabalha em estreita colaboração com a agência Getty Images. Foto: © Tom Stoddart (Young gymnast training at school, China, 1993)

6 comentários:

Giuliano Quase disse...

Sempre lendo, Meg.

Me diga uma coisa, chica muy hermosa, tu és brasileña?

un beso

Meg Rodrigues disse...

Obrigada (sempre!), Giuliano.
Lembrei de você. Pesquisando "Luis Carlos Prestes". O senhor google aparece e, em letras vermelhas: você quis dizer, respiro fundo, ele continua: sua intenção era pesquisar: "Luiz Carlos Prestes". E ninguém pode contestar essa e outras sutilezas históricas. Aprendendo.
Sim, sou brasileira (perfil / clique no meu nome).

Beijo

Valéry Lorenzo disse...

A very strong symbol !

Meg Rodrigues disse...

The image of the girl, interesting and engaged: politically and economically marginalized , the sport is hope.

Giuliano Quase disse...

Oi Meg

mais uma referência anarquista:

o filme Sacco e Vanzetti, do meu xará Giuliano Montaldo.

E tenho mais dois livros:
O que é anarquismo, de Caio Túlio Costa and O anarquismo-História das ideias e dos movimentos libertários, de George Woodcock.

Besos e besos

Meg Rodrigues disse...

Sacco e Vanzetti, bem lembrado. Tentei fazer um post sobre o julgamento inserindo o fotógrafo Ben Shahn, autor de vários desenhos, pinturas e um cartaz protesto, mas ficou horrível: tradução é coisa séria. Obrigada pelas dicas, Giuliano. Sua biblioteca deve ser imensa e de assuntos mais variados. Eu tenho uma atração por livros de arte, mas um detalhe, olho muito mais do que leio.

Beijo!